Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2013

A Reforma

Não tenho nada para dizer. Absolutamente nada. Deixe de ler este texto imediatamente, pois não acrescentarei nada à sua vida, nem a minha. Absolutamente nada. Portanto, você está avisado ou avisada, se continuar é por sua conta e risco. Boa sorte para nós.
     O mais incrível é que preciso escrever, talvez eu tenha algum sintoma de uma doença desconhecida que me obriga a escrever mesmo não tendo nada a dizer. Faz tempo que não tenho  nada a dizer. Me sinto como se fosse algum personagem do Saramago. Imagino o título do livro "O Homem sem nada para dizer". Por isso tento desesperadamente sair deste livro imaginário e escrever, simplesmente para expressar sentimentos de todos os dias.
     Aqui em casa tudo está revirado, estou em reforma. A casa e eu. Qualquer reforma é perturbadora sob todos os aspectos, mexe em coisas que por muito tempo estiveram escondidas ou que fingimos não enxergar. Tudo está ali, como que enfrentando nossa incapacidade de decidir. Aí chega o tem…

Vila Liberdade

Todos sabemos como é a vida que nos cerca. Pelo menos deveríamos saber. Temos consciência que a miséria é real. Também é verdade que vivemos numa espécie de redoma protetora onde a vida real fica apartada do nosso cotidiano. De tempos em tempos a vida de faz de conta que levamos é invadido pela dura e sofrida realidade.
     A preocupação do Brasil como um todo está direcionada para a Copa do Mundo de 2014, todos os esforços do país está centrado em preparar este grande evento.
     Um país voltado para a Copa do Mundo.
     Um país de costas para o seu povo sofrido.
     O Brasil só pensa em receber os turistas, realizar as obras de mobilidade urbana exigidas pela FIFA, construir estádios faraônicos, acessos, aeroportos, enfim, parece que nossa vida, fora da Copa, não existe.
     E o povo brasileiro como é encarado? Os desvalidos são tratados como um incômodo, uma mancha na imagem de prosperidade que queremos passar para o resto do mundo. A sexta economia do mundo, por breves m…