Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2013

O Brasil finalmente pulsa!

É tempo de deixar de lado estas divagações sem muito sentido e enfrentar o que deve ser enfrentado. Confesso que é impossível não ser influenciado por tudo que está acontecendo ao nosso redor. É impossível deixar de sentir o fogo queimando ao nosso redor. Tenho a nítida impressão que estamos colocando fogo nas estruturas arcaicas do Brasil. Há dois dias atrás o Congresso Nacional votou a PEC 37. Antes desta movimentação de uma parcela da sociedade era  bem provável que a PEC seria aprovada. Por quê? Apenas e tão somente para defender interesses corporativos.

     Muitas propostas em tramitação no Congresso Nacional são corporativas. Em princípio faz parte do jogo político que assim seja. Uma corporação se organiza e pressiona o Legislativo para que aprove alguma lei do seu interesse. Pode ser a classe dos professores, dos portuários, dos magistrados, enfim, qualquer classe social. Repito, é do jogo.
     Entretanto, quando estes interesses corporativos batem de frente com intere…

Às ruas

Todos reclamam que esta geração é sem causa. Que não lutam pelos seus ideais, que são uns almofadinhas.
     Ouvimos esta cantilena por anos. Nos chamam de geração perdida.
     Quando a geração perdida resolveu sair da frente dos computadores, quando resolveu deixar de lado o conforto de suas casas e saíram às ruas são tachados, para surpresa de todos, de arruaceiros e de inconsequentes.
     Como compatibilizar estes dois discursos?
     Como entender estes esquizofrênicos "formadores de opinião"?

     Os acontecimentos dos últimos dias me fazem ter a certeza que quem se diz formador de opinião vive em um mundo apartado da realidade. Os jornalões e a grande mídia não se dão conta, mas o trem da história está passando. Quem não conseguir entender os tempos atuais ficará para trás. Este discurso não tem mais espaço no mundo que vivemos. Definitivamente perderam o contato com a vida real. O mundo da diversidade de opiniões não consegue conviver harmonicamente com o mund…