Pular para o conteúdo principal

Mais uma do Carlos Eduardo

     Carlos Eduardo estava sozinho em seu quarto. Lia alguns sites de notícia. Sua vida se resumia aquele quarto vazio, nenhuma perspectiva de futuro e nada para lembrar do passado. Uma vida vazia e com nenhum futuro. Este era Carlos Eduardo. Do nada começou a lembrar os colegas de infância. E imaginou como estariam aqueles que fizeram parte da sua infância. Quantos daqueles amigos teriam alcançado algum sucesso? Quantos teriam uma vida que pudesse ser classificada como tal? Na verdade pouco importavam estas perguntas, mas sim o que ele tinha feito dos seus sonhos. Há muito deixara de sonhar, não sentia frustração por este deixar. Mas sentia um vazio por não lutar pelo que acreditava. Fora convencido pela vida a não sonhar, nem mesmo tentar. Este era Carlos Eduardo. Por algum tempo imaginou que era um mal da sua geração, entretanto, de uns tempos para cá deixou de lado esta impressão. Ao aderir as inúmeras redes sociais descobriu que todos são inexoravelmente felizes. Todos alcançaram seus sonhos, são completos, viajam pelos mais variados lugares do mundo, têm famílias felizes e lindas. Enfim, o mundo que todos vivem é um mundo muito diferente do mundo do Carlos Eduardo que era um lugar que não existia esta felicidade, pelo menos não desta forma tão intensa e constante. Mas o que dera errado na vida do Carlos Eduardo? Esta era a pergunta que ele se fazia todos os dias.
     O que intrigava Carlos Eduardo é que ao encontrar as pessoas no mundo real ele não sentia aquela felicidade propalada pelas Redes Sociais. Nitidamente ele percebia que o mundo virtual cor de rosa não era não era tão colorido quando exposto à luz da vida cotidiana, entretanto, à noite quando encontrava as postagens daqueles amigos era sempre uma surpresa. O mundo de felicidade voltava com toda a força. Carlos Eduardo continuava não entendendo o mundo virtual. Então, de uma forma impensada, Carlos Eduardo começou, da sua forma, a ameaçar este mundo de faz de conta, postando nas Redes Sociais algumas coisas não tão belas, coisas que não fazem parte de mundo de faz de conta, suas frustrações, suas descrenças, seu pessimismo, enfim, começou a divulgar a sua visão de mundo. Até então Carlos Eduardo sempre fora muito popular nas Redes Sociais, tinha mais de três mil amigos, constantemente era "curtido". Mas a partir daquela mudança, Carlos Eduardo viu a quantidade de amigos virtuais diminuir geometricamente. Nunca mais foi "curtido", passou a ter quatro amigos, sendo que um era uma cadeia de lojas. Portanto, tinha somente três amigos virtuais sendo perfis fake. Em conclusão, Carlos Eduardo não tinha mais nenhum amigo virtual. O mais engraçado é que ao encontrar na rua quem outrora era seu amigo em alguma rede social ele sempre ouvia "gostei muito daquele seu post sobre a felicidade", ou então, "aquele vídeo do garoto que dubla era genial". Carlos Eduardo ria por dentro, nunca postou nada sobre felicidade ou vídeo engraçado, muito menos era amigo daquela pessoa, ou melhor, não era mais, pois fora excluído... A conclusão que Carlos Eduardo chegou era simples, todos estavam no mesmo barco, ou seja todos viviam uma vida sem futuro, mas no mundo virtual precisavam experimentar uma fantasia, todos então eram felizes, engajados, tinham soluções para os problemas do mundo. Infelizmente tudo se restringia ao mundo virtual, pois na dura realidade da vida, todos viviam este mundo preto e branco posto aí, ou seja, um lugar sem futuro certo, mas ainda assim um "vivivel". Carlos Eduardo ao entender o porquê desta discrepância entre estes dois mundos começou a perceber que a sua vida poderia ser melhor, lhe faltava espraiar a sua forma de ver o mundo... Foi isso que ele começou a fazer parte, fora das Redes Sociais, de ações de verdade e, enfim, começou a ver um futuro para a sua vida e para tudo que lhe cercava. Hoje sua vida não se restringe ao seu quarto, enfim, percebeu que pode fazer mais por tudo que lhe cerca. Mas para isso foi necessário sair da frente daquela fria tela de computador.

Trilha sonora 
Mysterious Ways (Solar Plexus Club Mix) - U2 - The B-Sides 1990-2000
We Can Work it You - Emmerson Nogueira - Beatles
Woman I Love - J.J. Cale - Best Of J.J. Cale
Follow Through - Michael Hedges - The Best Of Michael Hedges
Cocaine - Eric Clapton - Greatest Hits - Vol I
Holly Herald - Jethro Tull - The Jethro Tull Christmas Album
Lick It Up - Kiss - Led Music
Yesterdays - Guns N´ Roses - Live Era '87-'93
Pa' Bailar - Bajofondo - TangoClub - Mar Dulce
Infiltrado - Bajofondo - Tango Club - Mardulce

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os conflitos de Lucas

- Hoje você me disse que tudo estava acabado. Mas estamos aqui neste motel.
     - Não retiro o que te disse. Estar aqui é mais uma prova que o nosso amor acabou e que o único lugar onde ele ainda pulsa é aqui. O que é uma pena.
     - Mas ainda tem um lugar onde somos felizes.
     - Tu acha que felicidade é isso que vivemos? Se tu acha que isto aqui é felicidade, tenho que te dizer que você nunca foi feliz...
     - Eu aqui nos teus braços sou a mulher mais feliz deste mundo e isto é felicidade para mim.
     - Pois eu queria algo mais.
     - Lucas, tu é o primeiro homem que me diz isso, talvez por isso você seja tão especial.
     - Não sou especial, apenas quero ser feliz e formar uma família. Só isso, será que é pedir demais?
     - Com certeza para uma mulher como eu é pedir demais... Nem meu nome tu sabe. Só meu nome de guerra.
     - Como assim, tu não se chama Sharon?
     - Claro que não. Meu nome é comum e não combina com o que faço.
     - Então se revele, pelo menos…

"Como fazer sexo"

O Google a cada ano nos revela as trends, em nosso amado português podemos traduzi-lo como tendências. Ou no português mais nosso ainda são os termos mais pesquisados no ano. É interessante dar uma olhada para vermos como somos fúteis. No Brasil para se ter uma ideia o termo mais pesquisado foi o BBB13. Estamos reduzidos a quase nada. Ou um nada completo.
     Mas o que mais me chamou a atenção foi um o tal tópico de "Como fazer". São todas as pesquisas com tem como intenção descobrir como fazer determinada coisa e pasmem está em quarto lugar a pesquisa "como fazer sexo". Não acreditam, então acessem o link: Trends: Como fazer sexo. Fico imaginando a pessoa "googleando" antes daquela noite (manhã ou tarde) de sexo. "Já sei como fazer, mas quero dar uma recordada, hoje promete e não quero decepcionar". É o fim da várzea.
      Eu sei que o google faz parte da nossa vida, não nos vemos sem esta ferramenta dos tempos modernos, mas pesquisar c…

Vida em anacruse

Já escrevi vários inícios. Muitos refeitos ou deletados.
     Tentativas vãs. Ou melhor, tentativas desfeitas, mas não vãs, pois todas, absolutamente todas me ensinaram alguma coisa. Na verdade pouco importa, porque a cada início tudo se repete. Queria que fosse diferente. Talvez como a música que está tocando. Follow Me do disco Imaginary Day do Pat Metheny  é a música perfeita para retratar o que quero dizer. Esta música já inicia no meio de um compasso, o que recebe o nome de anacruse, acho que é este o nome.
     A vida poderia ser uma grande anacruse. Explico. Primeiramente tenho que tentar definir anacruse como a ausência de tempos no primeiro compasso de uma melodia. Não sou músico, por isso defino a anacruse de forma tão simplória e tosca. O que quero dizer com esta figura de linguagem é que seria mais fácil se a vida fosse em anacruse, ou seja, quando menos esperássemos já estaríamos vivendo, sem nenhum subterfúgio ou intróito. Não prepararíamos nada. Não desperdiçaríamo…