Pular para o conteúdo principal

Felicidade de nossos bichos de estimação e de nós mesmos

     Hoje escrevo olhando o Che. Para quem não sabe, Che Guevara é o mais novo integrante da família deste blogueiro. Um cachorro especial. No dia 05 de março escrevi o seguinte texto: Nosso bichos de estimação onde fazia alguns comparativos entre os gastos com nossos animais de estimação e os gastos em saúde, educação entre outras coisas.
     A vida nos apresenta muitas surpresas. E quando menos esperamos encontramos nossas contradições, encontramos novas formas de agir. Escrevo olhando o Che. Ele procurou uma nesga de sol que invade a casa e se aninhou ali. Esta ali com seu jeito simples, com sua forma destemida de encarar o mundo. Sempre descobrindo novos jeitos de agir face a sua falta de visão. Ele começa a me mostrar que quem não enxerga sou eu. Ele vê muito bem.
Che lagarteando...
     Lá em março eu pensava de uma forma estanque, só me concentrando em um dos lados da questão. Esqueci que a vida é muito mais complexa e não tem uma única maneira de ser encarada. Evidentemente  que as pessoas precisam de atenção, inegável que as crianças têm direito a educação, é insofismável que a sociedade deve eleger questões prioritárias a serem enfrentadas, enfim, nossa sociedade tem muitos problemas a serem resolvidos, mas não são somente estes problemas que fazem parte da nossa vida. O Che veio deitar no meu lado e simplesmente diz com seu jeito que ele gosta de mim. Simples assim, com um agir ele me disse tanta coisa... A vida é muito mais do que os problemas que nos cercam, precisamos viver e para viver temos que amar, não importando se é um animal, uma pessoa, uma entidade astral ou o que ou quem quer que seja... Temos que distribuir amor, necessitamos fazer feliz quem gostamos. O mundo que nos cerca percebe este amor e muda também.
     Aprendi uma lição nestes últimos dias. Primeiro que devo ser menos egoísta, aprendi que não somos o centro do mundo. Percebi que a vida por si só não se basta, precisamos compartilhar. Não importa a forma e não importa em qual direção. No me caso estamos amando o Che Guevara, o nosso guerrilheiro do amor. Ele é simplesmente um cachorro, com suas alegrias, tristezas e dificuldades, mas acima de tudo com sua vontade de viver e ser feliz. Ele nos mostra todos os dias como é bom estar vivo e fazer parte desta felicidade. Ele só em sentir a gente já levanta as orelhas (agora por exemplo ele está me cheirando e pedindo atenção, irei parar de escrever e dar uns afagos nele). Depois de muitos minutos com o Che, volto a escrever para somente deixar aqui registrado que o Che é o cachorro que me mostrou que é possível conciliar a vida diária com o desprendimento de uma doação. Estou aprendendo a doar o meu tempo, doar meu amor, doar minha atenção. Mas descobri que quem esta recebendo sou eu, recebo do Che amor, atenção e acima de tudo o exemplo de que é possível ser feliz com o que temos. Não nos preocupando com o que nos falta, mas sim valorizando nossas capacidades e nossas conquistas. No texto do dia 05 de março terminei com a seguinte frase "Que mundo cão este que vivemos..." Hoje ao encerrar este texto desejo que o mundo atual seja de fato um mundo cão, onde o amor impere, um amor canino que não cobra, simplesmente ama. Por fim, só não muda de opinião quem já morreu, como eu não morri, mais uma vez mudei de opinião e devo mais esta mudança a um cachorro que se chama Che e que dizem ser cego. Talvez o cego seja eu e ele esteja me mostrando o que é ver de verdade. Nos vemos.

Trilha Sonora:
Modinha - Antônio Carlos Jobim - Inédito
Hold Back The Water - Bachman-Turner Overdrive - The Collection
More Than A Woman - Bee Gees - Their Greatest Hits - The Record (Disc Two)
Chicago - Make Me Smile - Clássicos Rock 500
Pink Floyd - Speak to Me - Breathe in the Air - Clássicos Rock 500
Scene Of A Perfect Crime - Concrete Blonde - Recollection
Rambling On My Mind - Have You Ever Loved A Woman - Eric Clapton - Crossroads 2: Live In The Seventies
Change The World - Eric Clapton - Greatest Hits - Vol II
Sweet Girl - Fleetwood Mac - The Dance
You Could Be Mine - Guns N´ Roses - Greatest Hits
Birthday Card At Christmas - Ian Anderson - Rupi's Dance
User-Friendly - Ian Anderson - Walk Into Light
Hunting girl - Jethro Tull Live - Bursting out Dsic 2
Point Of Know Return - Kansas - The Best Of Kansas
Black Burning Heart - Keane - Perfect Symmetry
No Sympathy (Reprise) - Lee Ritenour - Rit
Communicate - Michael Hedges - The Road To Return
Sublime - Muse - Arcana
Intro - Muse - Hullabaloo Soundrack [Live at le zenith Paris 28-29/08/01] (Disc 2)
Norwegian Wood (This Bird Has Flown) - Nei Lisboa - Hi-fi
Cowgirl In The Sand - Neil Young - Greatest Hits
Reggatta De Blanc - The Police - The Police

Comentários

  1. Parabéns!
    Fui uma das pessoas que, com a Mari, fizemos 'propaganda de amor' do Polvilho!
    Agora, Che Guevara! uma pessoinha de amor. Somos abençoados todos os dias com o amor incondicional dos amores mais lindos do Criador! Perdi meu pinscher, cãopanheiro de 10 anos, o PILL, 9 dias atrás. Chorei e ainda choro! Mas a maior lição que ele deixou foi de que teria amor para dar a uma maninha dele, uma viralata que batizei de MAFALDA e irá chegar aqui em casa no sábado. Seremos nós duas somente: Regina e Mafalda, Mafalda e Regina. Mas seremos felizes porque trocaremos amor e faremos um novo ciclo e uma nova vida! Parabéns a vocês e ao lindo CHE, que enxerga mais do que todos nós!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Interaja com Ledventure...

Postagens mais visitadas deste blog

Os conflitos de Lucas

- Hoje você me disse que tudo estava acabado. Mas estamos aqui neste motel.
     - Não retiro o que te disse. Estar aqui é mais uma prova que o nosso amor acabou e que o único lugar onde ele ainda pulsa é aqui. O que é uma pena.
     - Mas ainda tem um lugar onde somos felizes.
     - Tu acha que felicidade é isso que vivemos? Se tu acha que isto aqui é felicidade, tenho que te dizer que você nunca foi feliz...
     - Eu aqui nos teus braços sou a mulher mais feliz deste mundo e isto é felicidade para mim.
     - Pois eu queria algo mais.
     - Lucas, tu é o primeiro homem que me diz isso, talvez por isso você seja tão especial.
     - Não sou especial, apenas quero ser feliz e formar uma família. Só isso, será que é pedir demais?
     - Com certeza para uma mulher como eu é pedir demais... Nem meu nome tu sabe. Só meu nome de guerra.
     - Como assim, tu não se chama Sharon?
     - Claro que não. Meu nome é comum e não combina com o que faço.
     - Então se revele, pelo menos…

"Como fazer sexo"

O Google a cada ano nos revela as trends, em nosso amado português podemos traduzi-lo como tendências. Ou no português mais nosso ainda são os termos mais pesquisados no ano. É interessante dar uma olhada para vermos como somos fúteis. No Brasil para se ter uma ideia o termo mais pesquisado foi o BBB13. Estamos reduzidos a quase nada. Ou um nada completo.
     Mas o que mais me chamou a atenção foi um o tal tópico de "Como fazer". São todas as pesquisas com tem como intenção descobrir como fazer determinada coisa e pasmem está em quarto lugar a pesquisa "como fazer sexo". Não acreditam, então acessem o link: Trends: Como fazer sexo. Fico imaginando a pessoa "googleando" antes daquela noite (manhã ou tarde) de sexo. "Já sei como fazer, mas quero dar uma recordada, hoje promete e não quero decepcionar". É o fim da várzea.
      Eu sei que o google faz parte da nossa vida, não nos vemos sem esta ferramenta dos tempos modernos, mas pesquisar c…

Vida em anacruse

Já escrevi vários inícios. Muitos refeitos ou deletados.
     Tentativas vãs. Ou melhor, tentativas desfeitas, mas não vãs, pois todas, absolutamente todas me ensinaram alguma coisa. Na verdade pouco importa, porque a cada início tudo se repete. Queria que fosse diferente. Talvez como a música que está tocando. Follow Me do disco Imaginary Day do Pat Metheny  é a música perfeita para retratar o que quero dizer. Esta música já inicia no meio de um compasso, o que recebe o nome de anacruse, acho que é este o nome.
     A vida poderia ser uma grande anacruse. Explico. Primeiramente tenho que tentar definir anacruse como a ausência de tempos no primeiro compasso de uma melodia. Não sou músico, por isso defino a anacruse de forma tão simplória e tosca. O que quero dizer com esta figura de linguagem é que seria mais fácil se a vida fosse em anacruse, ou seja, quando menos esperássemos já estaríamos vivendo, sem nenhum subterfúgio ou intróito. Não prepararíamos nada. Não desperdiçaríamo…