Pular para o conteúdo principal

Nos Vemos

     Nossas vidas são feitas de despedidas. Sejam amores, pessoas, lugares, empregos, enfim, vivemos nos despedindo. Aprendemos desde a mais tenra idade a encarar estas despedidas. Lembro quando deixei para trás a certeza de que o Papai Noel existia. Foi numa praia de nome muito sugestivo, Jardim do Éden. Lá foi a despedida do menino, ficaram guardadas naquela praia as crenças de uma criança. Quando passo por lá, vejo o menino que não era Led, muito menos LedVenture. Não tenho nostalgia, nunca fui nostálgico, tudo pelo que passamos tem seu tempo de partir. Claro que às vezes sinto saudades, mas não aquele sentimento perdido no tempo... Por isso vivo tanto o presente e espero muito do futuro, pois o passado foi muito bom e passou para dar lugar ao futuro promissor. Assim pensei desde de cedo. Quando descobri que o tal Papai Noel não existia, fiquei feliz por saber que poderia pedir os presentes diretamente para a minha família, sem intermediários.
     Começo mais uma despedida, a segunda de 2012, e isso que só se passaram quatro dias. Deixo para trás um lugar especial. Gosto de sentir o que estou sentindo, uma espécie de quero mais, misturado com a certeza de um dia voltar aqui. Já acertei coma RaqVenture que voltaremos daqui a 10 anos, mesmo que não estejamos mais juntos, deixamos o Encontro Marcado. A vida não é feita de certezas, os planos são feitos para serem rasgados, cada vez mais tenho esta certeza, lembro o Daniel Piza e seu até breve que não se concretizou. Mas mesmo sabendo disso, ainda faço planos, acho que faz parte das nossas loucuras diárias.  RaqVenture leu o que escrevi acima, principalmente a frase "mesmo que não estejamos mais juntos" e não concordou. Ela, como eu, quer estar vivendo esta relação tão intensa e mágica, mas a verdade que nada é eterno, vivemos no fio da navalha. Por isso nos esforçamos todos os dias para manter nossa relação do jeito que esta e evoluir, aí reside a magia de todos os relacionamentos humanos. RaqVenture, quero estar contigo daqui dez, vinte ou trinta anos, mas este fato depende de nós, portanto, vivamos intensamente para que continue interessante esta nossa vida conjugal.
     Após esa pequena digressão, volto ao tema deste post, que é sobre despedidas. O desenlace nos dá uma ideia de nunca mais retornar aquela situação, pessoa ou amores. Ontem ao sair de um restaurante me despedi como sempre faço, desejando um bom trabalho e ouvi da atendente um lindo "Nos vemos". A sonoridade espanhola deste Nos vemos me tocou fundo. Não sei, mas ultimamente ando meio emotivo e aquelas palavras ditas com tamanha naturalidade me fez pensar. Despedidas são apenas interstícios em nossas vidas, podemos cruzar novamente com aqueles amores, pessoas ou lugares... Nos Vemos a partir de agora é o mais novo mantra a ser repetido por mim. Chega de despedidas, mas apenas viverei estes interstícios. Olho para fora, vejo o Lago Argentino e penso como é bom ter vindo para cá, mas como é bom começar a voltar para minha casa, voltar para as rotinas de vida que tanto reclamamos e que sentimos falta quando dela saímos.
     Continuo a olhar para fora e a paisagem vai se modificando, o sol vai se posicionado em outro ponto (ok, sei que é a terra que se move, mais fica mais bonito dizer que o sol caminha do leste ao oeste e altera as cores do entorno), vejo nuvens indo e vindo, pássaros voando, turistas chegando e saindo, tudo isso é o pulsar da vida. Eu mesmo sou outro, mudei, deixei de lado algumas descrenças e começo este ano com a certeza de que tudo pode e será melhor. Me fez bem me entregar ao caminho. E esta lição me foi apresentada anos atrás e só foi assimilada estes dias, até escrevi um post sobre isso - Um aprendizado. Aqui mais uma vez senti esta lição epidermicamente e desta vez curti o caminho como nunca havia curtido.
     Então, a vida, como esta viagem, segue e só posso escrever Nos Vemos.


Trilha sonora
Grand Funk Railroad - Gimme Shelter - Rock 70´s
Another Brick In The Wall, Part 1 - Pink Floyd  - The Wall - Disc I
(Cross the) Heartland - Pat Metheny Group - American Garage
I Never Missed Someone Before - Chuck Mangione - Fun and Games
Always Suffering - The Rolling Stones - Bridges To Babylon
Ennio Morricone - The Ecstasy of Gold from The Good, The Bad and The Ugly
Pat Metheny - Nuovo Cinema Paradiso (Ennio Morricone) - Jazz in Marciac 2003
Estas duas últimas músicas foram uma indicação de um amigo... Valeu, embalou este post.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os conflitos de Lucas

- Hoje você me disse que tudo estava acabado. Mas estamos aqui neste motel.
     - Não retiro o que te disse. Estar aqui é mais uma prova que o nosso amor acabou e que o único lugar onde ele ainda pulsa é aqui. O que é uma pena.
     - Mas ainda tem um lugar onde somos felizes.
     - Tu acha que felicidade é isso que vivemos? Se tu acha que isto aqui é felicidade, tenho que te dizer que você nunca foi feliz...
     - Eu aqui nos teus braços sou a mulher mais feliz deste mundo e isto é felicidade para mim.
     - Pois eu queria algo mais.
     - Lucas, tu é o primeiro homem que me diz isso, talvez por isso você seja tão especial.
     - Não sou especial, apenas quero ser feliz e formar uma família. Só isso, será que é pedir demais?
     - Com certeza para uma mulher como eu é pedir demais... Nem meu nome tu sabe. Só meu nome de guerra.
     - Como assim, tu não se chama Sharon?
     - Claro que não. Meu nome é comum e não combina com o que faço.
     - Então se revele, pelo menos…

"Como fazer sexo"

O Google a cada ano nos revela as trends, em nosso amado português podemos traduzi-lo como tendências. Ou no português mais nosso ainda são os termos mais pesquisados no ano. É interessante dar uma olhada para vermos como somos fúteis. No Brasil para se ter uma ideia o termo mais pesquisado foi o BBB13. Estamos reduzidos a quase nada. Ou um nada completo.
     Mas o que mais me chamou a atenção foi um o tal tópico de "Como fazer". São todas as pesquisas com tem como intenção descobrir como fazer determinada coisa e pasmem está em quarto lugar a pesquisa "como fazer sexo". Não acreditam, então acessem o link: Trends: Como fazer sexo. Fico imaginando a pessoa "googleando" antes daquela noite (manhã ou tarde) de sexo. "Já sei como fazer, mas quero dar uma recordada, hoje promete e não quero decepcionar". É o fim da várzea.
      Eu sei que o google faz parte da nossa vida, não nos vemos sem esta ferramenta dos tempos modernos, mas pesquisar c…

Vida em anacruse

Já escrevi vários inícios. Muitos refeitos ou deletados.
     Tentativas vãs. Ou melhor, tentativas desfeitas, mas não vãs, pois todas, absolutamente todas me ensinaram alguma coisa. Na verdade pouco importa, porque a cada início tudo se repete. Queria que fosse diferente. Talvez como a música que está tocando. Follow Me do disco Imaginary Day do Pat Metheny  é a música perfeita para retratar o que quero dizer. Esta música já inicia no meio de um compasso, o que recebe o nome de anacruse, acho que é este o nome.
     A vida poderia ser uma grande anacruse. Explico. Primeiramente tenho que tentar definir anacruse como a ausência de tempos no primeiro compasso de uma melodia. Não sou músico, por isso defino a anacruse de forma tão simplória e tosca. O que quero dizer com esta figura de linguagem é que seria mais fácil se a vida fosse em anacruse, ou seja, quando menos esperássemos já estaríamos vivendo, sem nenhum subterfúgio ou intróito. Não prepararíamos nada. Não desperdiçaríamo…