Pular para o conteúdo principal

O condenado americano

     Estes dias vi uma reportagem na televisão que me chamou a atenção. Não foi sobre corrupção, crise na Europa ou então alguma revolta no Oriente Médio. Estas notícias não chamam despertam, pelo menos em mim, atenção, pois são corriqueiras. Mas a reportagem que me levou à reflexão foi a de um americano condenado a exibir uma placa onde constava que ele tinha sido responsável por uma morte no trânsito por estar dirigindo bêbado. Isso mesmo. Pode parecer estranho, mas aconteceu. Não acredita? Dê uma olhada no no link: Americano é 'condenado' a usar placa anunciando crime no trânsito.
     Quando assisti a reportagem logo pensei naqueles que endeusam a América do Norte. Admiram o país como o exemplo de nação e que tudo de lá deve ser macaqueado pelo resto do mundo. Não estou neste grupo, também não critico tudo que vem de lá. Em alguns pontos os americanos do norte são exemplos mesmo. Não há com negar. Mas assistindo o americano portando o tal cartaz não pude deixar de pensar "E isso que os Yankees se consideram os melhores em tudo".
     Como admitir como justa uma pena que expõe o infrator e que não acrescenta nada ao penalizado, só lhe impondo um fardo que o acompanhará por toda a sua vida? Aprendi nos primeiros dias na faculdade de direito que o sistema penal não visa a vingança por parte da sociedade, mas sim uma punição justa e que tem como norte a recuperação do infrator, proporcionando-lhe uma reflexão a respeito do delito cometido. Sei também que esta é a teoria dos livros da faculdade, mas é esta teoria que embasará as ações do Estado no que tange ao Direito Penal. Norteará, em última análise, a sociedade. O tempo do olho por olho e dente por dente já ficou para trás (e olha que aquele sistema já havia sido uma evolução, pois os crimes de menor potencial eram penalizados com pena capital, então o sistema do olho por olho e dente por dente surgiu como uma espécie de gradação e proporção na aplicação das penas).
     No caso do americano penalizado, qual o sentido de ficar exposto em via pública, sendo objeto da ira de todos que por ali passavam? Não é possível que um povo que se diz evoluído, um país que se considera a polícia do mundo, admita que penas deste calibre sejam aplicadas. Como ousam criticar os sistemas penais de outros países? Estas perguntas surgiram em mim. Não obtive resposta alguma. Se alguém souber, por favor me digam.
     Tenho absoluta certeza que no Brasil este tipo de pena NUNCA seria aplicada. Nosso sistema, que tem muitas falhas e precisa evoluir em todos os sentidos, não admite tamanha exposição do infrator. Não sou ingênuo e sei que nosso sistema carcerário é um pedaço do inferno (até escrevi sobre isso Um presídio de todos nós), mas não porque agimos de forma premeditada, mas sim porque invertemos prioridades ou então por má aplicação dos escassos recursos públicos. No caso americano é fruto de uma cultura, o conhecido american way of life.
     Nelson Rodrigues bem definiu o sentimento de inferioridade do brasileiro como o complexo de vira lata. Para nós brasileiros tudo que fizemos é inferior a outros países. É inegável que estamos em meio a um processo evolutivo. Também é verdade que o caminho é longo e tortuoso e que temos muito o que evoluir. Em alguns pontos somos exemplos positivos. Em outros somos o melhor exemplo do que não fazer. Não tenho dúvidas de que o caso americano penalizado em via pública é o pior exemplo que um país pode dar. É a forma mais degradante de punir alguém.
   

Trilha Sonora:
Forma - Bajofondo TangoClub - Bajofondo TangoClub
Where The Streets Have No Name- U2 - The Best Of 1980-1990
Twisted Blue - Ed Motta - Chapter 9
Poor Shirley - Christopher Cross - Christopher Cross
Rock You Like A Hurricane - Various Artists - Classic Rock Gold Disc 2
Swing Street (Album Version) - Christopher Cross - Every Turn Of The World
Eyes Of The Veiled Temptress - Chuck Mangione - Eyes Of The Veiled Temptress
Knockin On Heavens Door - Guns N´ Roses - Greatest Hits
I Want Love - Elton John - Greatest Hits 1970-2002 (Disc 2)
Breakthru  - Queen - Greatest Hits II
Por causa de você - Antônio Carlos Jobim - Inédito
Tritsch-Tratsch, Polka, Op. 214 - Orchestra Of The Vienna Volksoper Johann Strauss - Famous Waltzes
Mothers Of The Disappeared - U2 - The Joshua Tree (2007 Remaster)
Living in the Past - Jethro Tull - A Little Light Music
Living in the past - Jethro Tull - Living in the past
Someone to Talk To - The Police - Message in a Box
Arthur - Pata de Elefante - Na Cidade
Bixo - Manu Chao - Proxima Estacion: Esperanza

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"Como fazer sexo"

O Google a cada ano nos revela as trends, em nosso amado português podemos traduzi-lo como tendências. Ou no português mais nosso ainda são os termos mais pesquisados no ano. É interessante dar uma olhada para vermos como somos fúteis. No Brasil para se ter uma ideia o termo mais pesquisado foi o BBB13. Estamos reduzidos a quase nada. Ou um nada completo.
     Mas o que mais me chamou a atenção foi um o tal tópico de "Como fazer". São todas as pesquisas com tem como intenção descobrir como fazer determinada coisa e pasmem está em quarto lugar a pesquisa "como fazer sexo". Não acreditam, então acessem o link: Trends: Como fazer sexo. Fico imaginando a pessoa "googleando" antes daquela noite (manhã ou tarde) de sexo. "Já sei como fazer, mas quero dar uma recordada, hoje promete e não quero decepcionar". É o fim da várzea.
      Eu sei que o google faz parte da nossa vida, não nos vemos sem esta ferramenta dos tempos modernos, mas pesquisar c…

Os conflitos de Lucas

- Hoje você me disse que tudo estava acabado. Mas estamos aqui neste motel.
     - Não retiro o que te disse. Estar aqui é mais uma prova que o nosso amor acabou e que o único lugar onde ele ainda pulsa é aqui. O que é uma pena.
     - Mas ainda tem um lugar onde somos felizes.
     - Tu acha que felicidade é isso que vivemos? Se tu acha que isto aqui é felicidade, tenho que te dizer que você nunca foi feliz...
     - Eu aqui nos teus braços sou a mulher mais feliz deste mundo e isto é felicidade para mim.
     - Pois eu queria algo mais.
     - Lucas, tu é o primeiro homem que me diz isso, talvez por isso você seja tão especial.
     - Não sou especial, apenas quero ser feliz e formar uma família. Só isso, será que é pedir demais?
     - Com certeza para uma mulher como eu é pedir demais... Nem meu nome tu sabe. Só meu nome de guerra.
     - Como assim, tu não se chama Sharon?
     - Claro que não. Meu nome é comum e não combina com o que faço.
     - Então se revele, pelo menos…

O negócio e o ser humano, o que ou quem vale mais?

Neste final de semana testemunhei mais uma prova de que o negócio está acima do ser humano. Não é de hoje que percebo este fato, mas no domingo passado ficou escancarado a todos.
     Jogavam dois times de expressão no cenário futebolístico brasileiro, Flamengo e Vasco da Gama. O técnico do Vasco começou a passar mal, as imagens eram preocupantes, a todo instante a televisão o filmavam e a cada novo take a aparência do técnico Ricardo Gomes era mais assustadora e preocupante. Quando não havia mais condições dele continuar no estádio a ambulância entrou para levá-lo ao hospital.
     Neste instante o espetáculo de horrores começou. O jogo de futebol continuou como se nada estivesse acontecendo. O ser humano que estava passando pelo seu momento mais difícil era desprezado pelo show de bola transmitido para todo Brasil. As quatro linhas separavam duas visões de mundo. Uma onde o dinheiro está acima de tudo, onde os valores do ser humano são colocados de lado para darmos vazão ao neg…