Pular para o conteúdo principal

Simplesmente, obrigado

     Este texto é uma carta de agradecimento. Agradecimento a uma pessoa vital em minha vida.



     Querida e estimada mãe Lia.
     Hoje quero homenageá-la. A sua passagem para outro plano me fez pensar em todas as coisas boas que a senhora fez por mim.
     A senhora me provou que a educação é feita através dos exemplos. Todos os seus exemplos foram indicando um caminho de retidão, de respeito ao próximo. Sempre ouvi da senhora que nada era mais importante do que a consciência limpa. Como a senhora dizia, hoje sou um homem feito e posso comprovar isso todas as noites. Em alguns momentos a senhora era dura, mas sempre para nos mostrar o caminho correto, não permitia qualquer concessão nos conceitos morais ou éticos. Como era bom ter a senhora a nos mostrar que caminhos trilhar, que destino perseguir.
     Hoje, todos nós que fomos seus filhos, temos orgulho que ter seguido suas orientações. Vivemos com a certeza de que a senhora fez as escolhas corretas na sua vida. Eu segui as suas orientações, às vezes eu fraquejava e não acreditava que iria conseguir meus objetivos. Mas a senhora surgia para me dar força, para dizer que um dia eu iria conseguir alcançar meus sonhos. Naqueles tempos de estudo a senhora dizia que iria dar certo e que era a única forma, não existia outro caminho sem os estudos. Eu era um poço de insegurança, mas a senhora era um mar de certezas e dizia "estuda que um dia tu vai passar..."
     Com a senhora aprendi a discutir política, sempre que nos encontrávamos defendíamos nossas ideias com veemência, quando outras pessoas nos olhavam podiam imaginar que estávamos brigando, mas estávamos exercendo a dialética, estávamos nos mantendo vivos. Como eram boas nossas discussões, suas ideias me influenciam até hoje. Às vezes me pego pensando exatamente como a senhora. Muitas vezes eu concordava com a senhora, mas para a discussão continuar eu defendia outro ponto de vista. Tenho certeza que a senhora percebia isso, mas se fazia de desentendida e defendia seu pontos de vista até cansarmos. Nunca fomos oponentes, por uma única e singela razão, éramos somente pessoas apaixonadas pela discussão. Muitas vezes a senhora dizia que eu era cabeça dura, e que ao ficar mais velho eu iria rever alguns conceitos. Eu bradava que nunca iria mudar os conceitos defendidos por mim. Hoje ao olhar para trás vejo que muitos conceitos foram deixados pelo caminho e hoje penso muito próximo do que a senhora defendia em nossas discussões filosóficas-politicas. Quando lhe liguei no seu aniversário, falamos sobre tudo, foi uma espécie de despedida, não sabíamos disso, mas foi, naquela noite concordamos em tudo... a senhora sempre esteve certa, a idade iria me mostrar outras formas de pensar e foi o que aconteceu. Ainda tenho um pequeno resquício daquele menino idealista. Tenho certeza que a senhora partiu com este resquício também, muito embora dissesse que não acreditava em mudanças do ser humano, mas lá no fundo queria e tinha uma ponta de esperança. Quando nos encontrarmos novamente iremos discutir sobre isso...
     Por outro lado, se hoje sou como sou devo muito aos seus exemplos. A parte boa de mim devo a senhora e a parte não tão boa devo a esta vida que nos cerca. A paixão pelos livros é uma das suas contribuições na minha vida. Hoje sinto a senhora junto dos meus livros dizendo que este a senhora leu, aquele gostou ou do outro nunca iria ler porque era de comunistas... É muito bom olhar aqueles livros e sentir como gosto deles e lhe sentir próxima ainda... É uma forma de lhe sentir perto de mim. Lembro da sua biblioteca e como ela me fascinava, como eu ficava vidrado naqueles livros. Hoje apenas tento formar a minha biblioteca e tenha certeza que até os meus últimos dias irei lê-los. Relê-los. Um dia a senhora me disse que reler os livros era muito bom, pois os anos vividos entre uma leitura e outra iriam fazer diferença. E é a mais absoluta verdade, mais uma.
     Tenho que confessar que fiquei com o livro que a senhora estava lendo, aquele que estava na sua cabeceira, Eça - Vida e obra de José Maria Eça de Queirós, e todos os livros que eu ler a partir de agora serão uma espécie de continuação das suas leituras, se um dia eu estiver lendo e cair no sono como a senhora fazia, saiba que é mais uma homenagem minha à senhora...
     Quando entrei no seu velório senti que minha vida não seria mais a mesma, senti que uma parte de mim estava indo com a senhora, mas depois de algumas horas me dei conta que uma parte sua estará para sempre comigo. Senti um pouco de reconforto. Mas a dor é muito grande. Engraçado como a vida aproxima algumas pessoas e cria este sentimento de amor. A senhora me fez uma pessoa melhor.
     O amor que nutro pela senhora estará sempre aqui. Mas somente em 2001 ou 2002 eu coloquei em palavras este sentimento e lhe disse sobre o meu amor pela senhora. Engraçado isto, a senhora estava colocando marcapasso que deu uns probleminhas. Naquele ano, naquele hospital eu disse que lhe amava e a senhora respondeu mais ou menos assim: "Eu sei e saiba que te considero como um filho..." a partir de então aprendi que não podemos esperar o amanhã chegar para dizermos que amamos alguém, pois o amanhã pode não chegar. Estes anos estivemos longe um do outro, nossas vidas nos levaram a rumos diferentes, mas sempre que lhe encontrava dizia que gostava muito da senhora.
     Lembro quando a senhora e o Luke foram até Iraí para nos visitar, foi a maior felicidade vê-los lá e compartilharmos a felicidade de estarmos juntos na distante Iraí... Lembro como se fosse hoje, sinto a felicidade que senti lá, misturada com a tristeza da sua perda. Lembro do último natal que passamos juntos na casa nova, das brincadeiras, do seu sorriso... como fomos felizes juntos, vivemos tudo que todos vivem, felicidades, tristezas, decepções, brigas, reconciliações, enfim, vivemos uma vida intensa. Eu tinha tudo para não ser o cara que sou hoje, tinha tudo para dar errado, mas a senhora surgiu e deu um rumo a minha vida... engraçado, a senhora me faz acreditar que tudo é possível. Até mesmo ser feliz... Hoje sou feliz e devo tudo a senhora, não canso de dizer obrigado, lhe disse em vida e lhe digo agora que a senhora não está aqui de corpo presente.
     De quinta a domingo vivenciei os dias mais tristes da minha vida até então, mas senti que nossa família estará sempre reunida, estaremos sempre juntos para vivermos o amor proporcionado pela senhora
     Muito obrigado por tudo, obrigado por me dar uma família e uma vida.

Trilha sonora
Everything's Not Lost (Live) - Coldplay - Singles
Nights on broadway - Bee Gees - The very best of the Bee Gees
Moondance - Van Morrison - Rolling Stone Magazine's 500 Greatest Songs Of All Time
Grease - Frankie Valli - Rock 70´s
Yellow (acoustic version from Jo Whiley's Lunchtime Social) - Vários Artistas - EP's
New Year's Day (Ferry Corsten Vocal Radio Mix) - U2 - War (2008 Bonus CD)
She's Leaving Home - The Beatles - Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band
The Gold Bug - Alan Parsons Project - The Ultimate Collection Disc 1
Tell It Like It Is - Aaron Neville - Rolling Stone Magazine's 500 Greatest Songs Of All Time
Tomorrow - U2 October - (2008 Remaster)
Happiness Is A Warm Gun (The Gun Mix) - U2  - The B-Sides 1990-2000
Honky Tonk Women  - The Rolling Stones  - Live Licks
The Iron Sea - Keane - Under The Iron Sea
Sexual Healing - Marvin Gaye - Rolling Stone Magazine's 500 Greatest Songs Of All Time
Who's Driving Your Plane? - The Rolling Stones - Singles Collection - The London Years (Disc 2)
Bass Trap - U2 - The B-Sides 1980-1990
Uniform - Jethro Tull  - A (Remastered)
A Foot in Cold Water - (Make Me Do) - Rock 70´s
Mother - The Police - Message in a Box
Biggest Mistake - The Rolling Stones - A Bigger Bang

Comentários

  1. querido led,meu irmão amado!
    nossa mãezinha foi exatamente o que descreveste acima e com toda certeza fará falta.
    mas nos deixou muitos ensinamentos para que possamos continuar nossa trajetória,agora só com a presença espiritual.
    é claro que queremos que todos os seres humanos de alma boa sejam imortais, mas nossa vida é feita de coisas temporárias e provisórias.
    bom que tivemos um contato lindo com alguém que merece eternamente nosso afeto e nosso amor.
    ela nos "amalgamou", tornando todos uma só família, unidos pelo amor, o verdadeiro laço de união. fico feliz que possamos termos uns aos outros para continuarmos nossas vidas, agora sem ela - fisicamente falando.
    somos muito abençoados pela mãe que tivemos e pelo fato de termos mais uma mãe, esta tão bonita, amável e querida como a lia - nossa amada maria. nem todos têm esta felicidade que nos temos e tivemos: de ter duas mães ao mesmos tempo.
    sei que ela está descansando, mas com certeza já deve estar preparando alguma discussãozinha política no mundo espiritual, para não perder o costume rsssss. tomara que possa intervir com Deus para pedir uma ajudinha para o imortal tricolor.
    querido irmão, meu eterno irmão de alma e de coração, sou muito feliz por poder compartilhar minha história de vida contigo, meu companheiro, irmão, amigo. hoje estamos um tanto quanto tristes, o que é natural, mas amanhã poderemos dormir e acordar com nossas almas iluminadas pelo amor de nossa querida lia. eterna lia, que nenhum outro nome poderia ser melhor e mais apropriado para ela. eterna leitora, exemplo incrível para nós.
    do teu grande irmão, que te ama muito.
    luke nogueira liscano da silva ( agora mulinari tb).

    ResponderExcluir
  2. Linda essa conversa de vocês...

    ResponderExcluir
  3. Fico triste pela perda e feliz pela maneira como vocês estão reagindo.

    ResponderExcluir
  4. Leandro!

    Nos momentos difíceis é que encontramos forças para nossa superação.
    Força para você,o Luciano e todos que gostavam da Lia.

    ResponderExcluir
  5. Aproveite para dizer que ama quem está ao teu lado e siga em frente olhando para o horizonte!

    O passado vira história!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Interaja com Ledventure...

Postagens mais visitadas deste blog

Os conflitos de Lucas

- Hoje você me disse que tudo estava acabado. Mas estamos aqui neste motel.
     - Não retiro o que te disse. Estar aqui é mais uma prova que o nosso amor acabou e que o único lugar onde ele ainda pulsa é aqui. O que é uma pena.
     - Mas ainda tem um lugar onde somos felizes.
     - Tu acha que felicidade é isso que vivemos? Se tu acha que isto aqui é felicidade, tenho que te dizer que você nunca foi feliz...
     - Eu aqui nos teus braços sou a mulher mais feliz deste mundo e isto é felicidade para mim.
     - Pois eu queria algo mais.
     - Lucas, tu é o primeiro homem que me diz isso, talvez por isso você seja tão especial.
     - Não sou especial, apenas quero ser feliz e formar uma família. Só isso, será que é pedir demais?
     - Com certeza para uma mulher como eu é pedir demais... Nem meu nome tu sabe. Só meu nome de guerra.
     - Como assim, tu não se chama Sharon?
     - Claro que não. Meu nome é comum e não combina com o que faço.
     - Então se revele, pelo menos…

"Como fazer sexo"

O Google a cada ano nos revela as trends, em nosso amado português podemos traduzi-lo como tendências. Ou no português mais nosso ainda são os termos mais pesquisados no ano. É interessante dar uma olhada para vermos como somos fúteis. No Brasil para se ter uma ideia o termo mais pesquisado foi o BBB13. Estamos reduzidos a quase nada. Ou um nada completo.
     Mas o que mais me chamou a atenção foi um o tal tópico de "Como fazer". São todas as pesquisas com tem como intenção descobrir como fazer determinada coisa e pasmem está em quarto lugar a pesquisa "como fazer sexo". Não acreditam, então acessem o link: Trends: Como fazer sexo. Fico imaginando a pessoa "googleando" antes daquela noite (manhã ou tarde) de sexo. "Já sei como fazer, mas quero dar uma recordada, hoje promete e não quero decepcionar". É o fim da várzea.
      Eu sei que o google faz parte da nossa vida, não nos vemos sem esta ferramenta dos tempos modernos, mas pesquisar c…

Vida em anacruse

Já escrevi vários inícios. Muitos refeitos ou deletados.
     Tentativas vãs. Ou melhor, tentativas desfeitas, mas não vãs, pois todas, absolutamente todas me ensinaram alguma coisa. Na verdade pouco importa, porque a cada início tudo se repete. Queria que fosse diferente. Talvez como a música que está tocando. Follow Me do disco Imaginary Day do Pat Metheny  é a música perfeita para retratar o que quero dizer. Esta música já inicia no meio de um compasso, o que recebe o nome de anacruse, acho que é este o nome.
     A vida poderia ser uma grande anacruse. Explico. Primeiramente tenho que tentar definir anacruse como a ausência de tempos no primeiro compasso de uma melodia. Não sou músico, por isso defino a anacruse de forma tão simplória e tosca. O que quero dizer com esta figura de linguagem é que seria mais fácil se a vida fosse em anacruse, ou seja, quando menos esperássemos já estaríamos vivendo, sem nenhum subterfúgio ou intróito. Não prepararíamos nada. Não desperdiçaríamo…