Pular para o conteúdo principal

Sonhos e realidade

     Hoje me deparei com uma notícia que já vinha sendo divulgada, mas que eu relutava em lê-la. Já era hora de enfrentar esta notícia. Não sei o porquê de eu evitá-la. Talvez porque represente uma parte de um sonho. Na adolescência eu tinha uma única "certeza", o mundo deveria ser Socialista. Todos nós teríamos que viver em um sistema econômico onde o coletivo fosse mais importante do que o individual. A sociedade decidiria onde e como fazer, sendo que o parâmetro para estas decisões seria o bem estar coletivo e não de uns poucos integrantes desta sociedade.
     Naquele tempo Cuba era um ideal a ser perseguido, lá estavam ou estiveram meus ideais de seres humanos, pessoas que lutaram por suas ideias e implementaram um sistema que eu entendia o mais apropriado para todos nós. Lia tudo que caia nas minhas mãos sobre Cuba, sua história, suas lutas, sua revolução. Cheguei a prometer para mim que minha primeira viagem internacional seria para Cuba, afinal, meus sonhos estavam todos lá, eu iria ao encontro deles...
     Mas a vida não é linear, não somos seres acromáticos, somos multifacetados. A vida nos faz pensar, a vida nos mostra outros tons de cores. No meu caso eu comecei a balançar quando alguém das minhas relações disse uma frase mais ou menos assim: "Led, tu acha que um país onde não temos o direito de ir e vir pode representar um sistema político aceitável? Não ter a permissão de sair de um país quando quisermos é aceitável? Tem cabimento fugir do seu país de barco feito de pneus ou carcaças de carros? Este país mais parece uma prisão..." Na época respondi algo como "mas temos que olhar o conjunto do país, seu sistema de saúde, educação, olharmos holisticamente para formamos uma opinião e eu penso que vale a pena retirar um pouco de liberdade para dar uma vida melhor para a população." Falei a maior besteira de todas, mas que é plenamente desculpável pela idade.
     Hoje tenho convicção que não existe vida sem liberdade, não é possível formarmos nossas famílias em um ambiente onde não temos o direito de pensar diferente do governo ou então lutarmos por uma vida diversa da que a maioria queira. Neste ponto a democracia responde aos anseios de mudanças, muito embora estejamos limitados a votar e depois deixamos nossos destinos nas mãos dos eleitos, mas isto é uma distorção do sistema. Deveríamos cobrar quem elegemos, deveríamos nortear as atitudes destes eleitos, o que é uma outra história.
     Quando da queda do Muro de Berlim minhas convicções também começaram a balançar. O "paraíso" começava a cair e bem na minha frente. Eu testemunhava de longe este desmoronar. Não estou a dizer que aceito o capitalismo, pois este sistema é tão injusto quanto o socialismo real. Mas o capitalismo convive com a liberdade e este simples substantivo feminino faz a diferença. Escrever este blog, por exemplo, seria impossível num sistema repressor como os que foram os socialistas. Este é apenas um singelo exemplo... Muitos outros poderiam ser citados, escritores, pintores, filósofos, enfim, muitos foram perseguidos, mortos ou tiveram que fugir destes países socialistas/comunistas.
     Mas o que me chamou a atenção foi que Cuba está num processo de modificação, foram aprovadas as maiores reformas econômicas após a Revolução de 1959. Veja esta notícia: Cuba: Parlamento valida reformas econômicas. O tempo é implacável até mesmo com os sonhos. Hoje ao olhar para trás vejo que não tinha como dar certo o socialismo, pelo menos este socialismo chamando de real, nunca houve condições de ser implementado de forma definitiva. Talvez não seja da essência do ser humano este socialismo, talvez estejamos mais para capitalistas do que socialistas. É uma pena. Mas parece ser a realidade.
     No meio destas notícias sobre reformas econômicas em Cuba está a liberação para viagens ao exterior de cidadão Cubanos: Presidente anuncia flexibilização de viagens para cubanos. É uma notícia emblemática, pelo menos para mim. Pode parecer pouco, mas representa uma mudança de paradigmas. Continuo a torcer por Cuba que mantém vivos meus sonhos de adolescência. Apesar de em alguns momentos serem quase um pesadelo, mas possivelmente estejamos vivendo uma nova fase de todos nossos sonhos, talvez estejam mais próximos da realidade, mesmo que muito diferentes de quando sonhados.
     Nossos sonhos dão lugar a um certo pragmatismo, talvez assim continuemos vivendo. Os sonhos, mesmo que diferentes ou adaptados à realidade são essenciais para todos nós. Viva Cuba, viva la revolucion... Talvez agora estejam todos em busca de um socialismo viável. Inclusive eu.

Trilha sonora

Shadows in the Rain - The Police - Message in a Box
Nowhere To Run - J.J. Cale - Best Of J.J. Cale
Pretend That You're Alone - Keane -  Perfect Symmetry
Lies - J.J. Cale - Best Of J.J. Cale
Have You Heard - Pat Metheny Group - Letter From Home
Unwashed And Somewhat Slightly Dazed - David Bowie - Space Oddity (German RCA)
Blind Dumb Deaf - Cocteau Twins - Stars & Topsoil: A Collection (1982-1990)Bright Eyes - Art Garfunkel - Rock 70´s
Prece Cósmica - Secos & Molhados - Coletânea
When I Live My Dream (Single Version) - David Bowie - David Bowie (Deluxe Edition)
Another Brick In The Wall Part 2 - Pink Floyd - Rolling Stone Magazine's 500 Greatest Songs Of All Time
Alice Cooper - No More Mr. Nice Guy - Rock 70´s
The Iron Sea - Keane  - Under The Iron Sea
Look What The Cat Dragged In  - The Rolling Stones  - A Bigger Bang
Ferry Cross the Mersey - Pat Metheny - One Quiet Night
Deathwish - The Police - Message in a Box
Imagenes Retro - Soda Stereo - Nada Personal
He can only hold her - Amy Winehouse - Back to black
Peanuts - The Police - Message in a Box
Politik - Coldplay - A Rush of Blood to the Head
Little By Little - The Rolling Stones - Singles Collection - The London Years (Disc 1)
Bach: Siciliana - Dave Grusin, Julian Lloyd Webber, Etc. - Two Worlds
Strip Cartoon [*] - Jethro Tull - Too Old To Rock 'n' Roll: Too Young To Die!
Juego De Seduccion - Soda Stereo - Nada Personal
Luz Prodigiosa (Luz Prodigiosa) - Dulce Pontes & Ennio Morricone - Focus

Comentários

  1. Ainda lamento o 11 de setembro... de 1973, quando sabotaram a primeira experiência de um socialismo democrático.
    .
    http://www.youtube.com/watch?v=NBfzp74FDAU
    .
    Carlos Fischborn

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Interaja com Ledventure...

Postagens mais visitadas deste blog

Os conflitos de Lucas

- Hoje você me disse que tudo estava acabado. Mas estamos aqui neste motel.
     - Não retiro o que te disse. Estar aqui é mais uma prova que o nosso amor acabou e que o único lugar onde ele ainda pulsa é aqui. O que é uma pena.
     - Mas ainda tem um lugar onde somos felizes.
     - Tu acha que felicidade é isso que vivemos? Se tu acha que isto aqui é felicidade, tenho que te dizer que você nunca foi feliz...
     - Eu aqui nos teus braços sou a mulher mais feliz deste mundo e isto é felicidade para mim.
     - Pois eu queria algo mais.
     - Lucas, tu é o primeiro homem que me diz isso, talvez por isso você seja tão especial.
     - Não sou especial, apenas quero ser feliz e formar uma família. Só isso, será que é pedir demais?
     - Com certeza para uma mulher como eu é pedir demais... Nem meu nome tu sabe. Só meu nome de guerra.
     - Como assim, tu não se chama Sharon?
     - Claro que não. Meu nome é comum e não combina com o que faço.
     - Então se revele, pelo menos…

"Como fazer sexo"

O Google a cada ano nos revela as trends, em nosso amado português podemos traduzi-lo como tendências. Ou no português mais nosso ainda são os termos mais pesquisados no ano. É interessante dar uma olhada para vermos como somos fúteis. No Brasil para se ter uma ideia o termo mais pesquisado foi o BBB13. Estamos reduzidos a quase nada. Ou um nada completo.
     Mas o que mais me chamou a atenção foi um o tal tópico de "Como fazer". São todas as pesquisas com tem como intenção descobrir como fazer determinada coisa e pasmem está em quarto lugar a pesquisa "como fazer sexo". Não acreditam, então acessem o link: Trends: Como fazer sexo. Fico imaginando a pessoa "googleando" antes daquela noite (manhã ou tarde) de sexo. "Já sei como fazer, mas quero dar uma recordada, hoje promete e não quero decepcionar". É o fim da várzea.
      Eu sei que o google faz parte da nossa vida, não nos vemos sem esta ferramenta dos tempos modernos, mas pesquisar c…

Vida em anacruse

Já escrevi vários inícios. Muitos refeitos ou deletados.
     Tentativas vãs. Ou melhor, tentativas desfeitas, mas não vãs, pois todas, absolutamente todas me ensinaram alguma coisa. Na verdade pouco importa, porque a cada início tudo se repete. Queria que fosse diferente. Talvez como a música que está tocando. Follow Me do disco Imaginary Day do Pat Metheny  é a música perfeita para retratar o que quero dizer. Esta música já inicia no meio de um compasso, o que recebe o nome de anacruse, acho que é este o nome.
     A vida poderia ser uma grande anacruse. Explico. Primeiramente tenho que tentar definir anacruse como a ausência de tempos no primeiro compasso de uma melodia. Não sou músico, por isso defino a anacruse de forma tão simplória e tosca. O que quero dizer com esta figura de linguagem é que seria mais fácil se a vida fosse em anacruse, ou seja, quando menos esperássemos já estaríamos vivendo, sem nenhum subterfúgio ou intróito. Não prepararíamos nada. Não desperdiçaríamo…