Pular para o conteúdo principal

Mais uma crise de relacionamento

     Havia um silêncio naquele quarto. Os dois pouco se olhavam. Não queriam ver a tristeza em olhos que tanto amaram. Não havia mais nada a ser dito, mas nenhum dos dois tinha a coragem de encerrar aquela história repleta de mal entendidos. Cada um num canto a pensar em como chegaram a este ponto de tanto distanciamento.
     Lorena não entendia. Otávio entendia alguns pontos.
     Combinaram sempre contar seus medos, suas ansiedades, seus erros, enfim, seriam um casal sem segredos. Estavam juntos fazia quase 10 anos. E nunca tinha chegado a este ponto. Uma grande crise no relacionamento. Afinal, havia uma mentira entre eles. Coisa que nunca houve.
     Otávio começa a andar pelo quarto, não sabia se confessava. Tinha medo de aumentar ainda mais a crise que estava vivendo. Lorena, não entendia o silêncio de Otávio. Seria tão fácil para ele confessar aquele deslize. Ele era homem. Acontece. Ele tem seus pontos fracos. Como todos os homens. O pai de Lorena era assim, o seu era assim avô, todos os homens com os quais tinha cruzado nesta tinham seus deslizes. Por que Otávio não assumia o que fez? Ele sabia o que tinha feito, por que o silêncio. Era o rompimento do ciclo de confiança que tinham estabelecido quase 10 anos atrás...
     Otávio sabia que tinha que falar, mas não sabia como, então lascou:
     - Eu sempre me cuido, mas desta vez não deu.
     - Se cuida e eu como fico nesta história, Otávio?
     - Tu é a mulher da minha vida. Sempre te disse isso.
     - Mulher da tua vida, sei. Mas não tem coragem de assumir teus atos. Belo exemplo de homem.
     - Sou um homem como todos os outros.
     - Só isso que tu tem para me dizer.
     Era a última chance que Lorena dava a Otávio. Ele percebera a encruzilhada em que estava. Não havia mais saída, teria que confessar. Mas era tão difícil.
     - Lorena. Você venceu. Tenho que te falar. Não dá mais para segurar...
     - Finalmente, Otávio. Estou esperando. Fale.
     - Fui eu quem mijou na tampa da privada... Vou cuidar para não fazer de novo.
     De uma hora para outra a harmonia havia voltado ao lar daquele casal. Afinal, a sinceridade do casal era o que importava...

Trilha sonora
Hot Child in the City - Nick GIlder -  Rock´s 70´s

A tarde inteira estou ouvindo esta música...
    


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os conflitos de Lucas

- Hoje você me disse que tudo estava acabado. Mas estamos aqui neste motel.
     - Não retiro o que te disse. Estar aqui é mais uma prova que o nosso amor acabou e que o único lugar onde ele ainda pulsa é aqui. O que é uma pena.
     - Mas ainda tem um lugar onde somos felizes.
     - Tu acha que felicidade é isso que vivemos? Se tu acha que isto aqui é felicidade, tenho que te dizer que você nunca foi feliz...
     - Eu aqui nos teus braços sou a mulher mais feliz deste mundo e isto é felicidade para mim.
     - Pois eu queria algo mais.
     - Lucas, tu é o primeiro homem que me diz isso, talvez por isso você seja tão especial.
     - Não sou especial, apenas quero ser feliz e formar uma família. Só isso, será que é pedir demais?
     - Com certeza para uma mulher como eu é pedir demais... Nem meu nome tu sabe. Só meu nome de guerra.
     - Como assim, tu não se chama Sharon?
     - Claro que não. Meu nome é comum e não combina com o que faço.
     - Então se revele, pelo menos…

"Como fazer sexo"

O Google a cada ano nos revela as trends, em nosso amado português podemos traduzi-lo como tendências. Ou no português mais nosso ainda são os termos mais pesquisados no ano. É interessante dar uma olhada para vermos como somos fúteis. No Brasil para se ter uma ideia o termo mais pesquisado foi o BBB13. Estamos reduzidos a quase nada. Ou um nada completo.
     Mas o que mais me chamou a atenção foi um o tal tópico de "Como fazer". São todas as pesquisas com tem como intenção descobrir como fazer determinada coisa e pasmem está em quarto lugar a pesquisa "como fazer sexo". Não acreditam, então acessem o link: Trends: Como fazer sexo. Fico imaginando a pessoa "googleando" antes daquela noite (manhã ou tarde) de sexo. "Já sei como fazer, mas quero dar uma recordada, hoje promete e não quero decepcionar". É o fim da várzea.
      Eu sei que o google faz parte da nossa vida, não nos vemos sem esta ferramenta dos tempos modernos, mas pesquisar c…

Vida em anacruse

Já escrevi vários inícios. Muitos refeitos ou deletados.
     Tentativas vãs. Ou melhor, tentativas desfeitas, mas não vãs, pois todas, absolutamente todas me ensinaram alguma coisa. Na verdade pouco importa, porque a cada início tudo se repete. Queria que fosse diferente. Talvez como a música que está tocando. Follow Me do disco Imaginary Day do Pat Metheny  é a música perfeita para retratar o que quero dizer. Esta música já inicia no meio de um compasso, o que recebe o nome de anacruse, acho que é este o nome.
     A vida poderia ser uma grande anacruse. Explico. Primeiramente tenho que tentar definir anacruse como a ausência de tempos no primeiro compasso de uma melodia. Não sou músico, por isso defino a anacruse de forma tão simplória e tosca. O que quero dizer com esta figura de linguagem é que seria mais fácil se a vida fosse em anacruse, ou seja, quando menos esperássemos já estaríamos vivendo, sem nenhum subterfúgio ou intróito. Não prepararíamos nada. Não desperdiçaríamo…