Pular para o conteúdo principal

O fechamento de bibliotecas

    A crise econômica mundial esta fazendo mais vítimas. Agora são bibliotecas públicas inglesas que estão sob ameaça do capital. Link para acessar a notícia vinculada pela Folha de São Paulo: Moradores de bairro tentam resgatar biblioteca centenária em Londres.
     Pode parecer distante. Pode parecer um assunto de pouca relevância, pode parecer distante de você, mas não é. Tudo hoje em dia está interligado.
     Com o  recrudescimento da crise capitalista do momento, alguns administradores públicos dentro de suas salas refrigeradas tiveram uma "luminar" ideia: diminuirão o déficit orçamentário fechando as portas de bibliotecas.
     Fico impressionado com a desfaçatez de alguns senhores a serviço do Capitalismo. Ora, esta crise que estamos vivenciando na carne foi criada pela ganância de muitos homens do mercado, que ao não se contentar com uma alta lucratividade, buscaram a todo custo uma lucratividade estratosférica. E conseguiram. Por alguns anos viveram aquela fantasia do lucro imensurável e sem lastro. Mas nada é para sempre. Tudo sempre acaba. E a festa acabou. E a conta está sendo apresentada a todos nós. Bancos quebraram, empresas foram pulverizadas, negócios inteiros foram para a cesta do lixo, empregos desapareceram, enfim, mais um caos econômico, que é cíclico dentro deste sistema depredador conhecido por Capitalismo. Condições de vida estão sendo sacrificadas pela ganância de alguns.
      Pois bem, diante desde quadro, sério é verdade, quem seria, na lógica comum de todos nós, o primeiro a ser sacrificado? O capitalista, pois foi ele com sua ganância o causador de todo este estrago. Se você pensou como eu, lamento informar que você é mais um sonhador (para ser educado). Poderiam nos chamar tranquilamente de otários.
     O capitalista foi o primeiro a ser ajudado por governos assustados com a dimensão da crise. Grandes empresas tiveram aporte de dinheiro nunca vistos na história da humanidade. Países que propalavam o liberalismo, agora são sócios majoritários de grandes empresas. É, sem dúvida, uma espécie de socialismo as avessas. Afirmar isso anos atrás era uma especie de ofensa de morte. Hoje, é um retrato da realidade. E os liberais de outrora, hoje imploram a ajuda estatal, gritam que o estado tem que ajudar. Nada como um dia depois do outro. O paquiderme (como eles chamavam o Estado) é o salvador do negócio deles.
     Mas o que me interessa mesmo, o que me levou a escrever este post é a ideia luminar de um governo de fechar bibliotecas tendo em vista os cortes no orçamento. Será crível aceitar esta explicação. Não estamos falando de um país emergente ou de um país africano onde as condições de vida são precárias, onde podemos discutir algumas prioridades. Estamos a nos referir a uma potência. A Inglaterra. Este mesmo país que não mediu forças para injetar dinheiro em empresas, em negócios privados. Não critico esta visão, é uma forma de pensar o Estado. O que me causa espécie é que há dinheiro para a intervenção no mercado, mas não há dinheiro para cultura. Não há dinheiro para manter bibliotecas públicas espalhadas por um país abastado. Talvez queiram transformar-se num país abastardo. Só pode ser isso.
      Fechar uma biblioteca, eu classifico com um crime. Fechar várias como política de governo só posso classificar como crime lesa pátria, o qual deveria ser julgado por um tribunal especial, formado por todos os cidadãos daquele país. Este julgamento só pode ser feito através da urnas.


Trilha sonora
I Fought The Law - The Bobby Fuller Four - Rolling Stone Magazine's 500 Greatest Songs Of All Time
Sparks Of The Tempest - Kansas 1977 - Kansas - Providence Civic Center, 1977-12-13
And Time Goes On - Pat Metheny - One Quiet Night
Cupid - Sam Cooke - Rolling Stone Magazine's 500 Greatest Songs Of All Time
Get Down Tonight - KC & The Sunshine Band - Rock 70´s
Angel Electrico - Soda Stereo - Comfort Y Musica Para Volar
Brown Eyed Girl - Van Morrison - Rolling Stone Magazine's 500 Greatest Songs Of All Time
Tumbling Dice - The Rolling Stones - The Best Of
Whipping Post - The Allman Brothers Band - Rolling Stone Magazine's 500 Greatest Songs Of All Time
Walk To The Water - U2 - The Joshua Tree (Bonus Audio CD)
New Year's Day (Ferry Corsten Vocal Radio Mix) - U2 - War (2008 Bonus CD)
Parisienne Walkways (Live) - Gary Moore - We Want Moore! (Digital Remaster)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os conflitos de Lucas

- Hoje você me disse que tudo estava acabado. Mas estamos aqui neste motel.
     - Não retiro o que te disse. Estar aqui é mais uma prova que o nosso amor acabou e que o único lugar onde ele ainda pulsa é aqui. O que é uma pena.
     - Mas ainda tem um lugar onde somos felizes.
     - Tu acha que felicidade é isso que vivemos? Se tu acha que isto aqui é felicidade, tenho que te dizer que você nunca foi feliz...
     - Eu aqui nos teus braços sou a mulher mais feliz deste mundo e isto é felicidade para mim.
     - Pois eu queria algo mais.
     - Lucas, tu é o primeiro homem que me diz isso, talvez por isso você seja tão especial.
     - Não sou especial, apenas quero ser feliz e formar uma família. Só isso, será que é pedir demais?
     - Com certeza para uma mulher como eu é pedir demais... Nem meu nome tu sabe. Só meu nome de guerra.
     - Como assim, tu não se chama Sharon?
     - Claro que não. Meu nome é comum e não combina com o que faço.
     - Então se revele, pelo menos…

"Como fazer sexo"

O Google a cada ano nos revela as trends, em nosso amado português podemos traduzi-lo como tendências. Ou no português mais nosso ainda são os termos mais pesquisados no ano. É interessante dar uma olhada para vermos como somos fúteis. No Brasil para se ter uma ideia o termo mais pesquisado foi o BBB13. Estamos reduzidos a quase nada. Ou um nada completo.
     Mas o que mais me chamou a atenção foi um o tal tópico de "Como fazer". São todas as pesquisas com tem como intenção descobrir como fazer determinada coisa e pasmem está em quarto lugar a pesquisa "como fazer sexo". Não acreditam, então acessem o link: Trends: Como fazer sexo. Fico imaginando a pessoa "googleando" antes daquela noite (manhã ou tarde) de sexo. "Já sei como fazer, mas quero dar uma recordada, hoje promete e não quero decepcionar". É o fim da várzea.
      Eu sei que o google faz parte da nossa vida, não nos vemos sem esta ferramenta dos tempos modernos, mas pesquisar c…

Vida em anacruse

Já escrevi vários inícios. Muitos refeitos ou deletados.
     Tentativas vãs. Ou melhor, tentativas desfeitas, mas não vãs, pois todas, absolutamente todas me ensinaram alguma coisa. Na verdade pouco importa, porque a cada início tudo se repete. Queria que fosse diferente. Talvez como a música que está tocando. Follow Me do disco Imaginary Day do Pat Metheny  é a música perfeita para retratar o que quero dizer. Esta música já inicia no meio de um compasso, o que recebe o nome de anacruse, acho que é este o nome.
     A vida poderia ser uma grande anacruse. Explico. Primeiramente tenho que tentar definir anacruse como a ausência de tempos no primeiro compasso de uma melodia. Não sou músico, por isso defino a anacruse de forma tão simplória e tosca. O que quero dizer com esta figura de linguagem é que seria mais fácil se a vida fosse em anacruse, ou seja, quando menos esperássemos já estaríamos vivendo, sem nenhum subterfúgio ou intróito. Não prepararíamos nada. Não desperdiçaríamo…